Cuidado: 5 atitudes que destroem sua preparação para o CFO PMBA!

Atitudes para o CFO PMBA

Quem estuda muito tempo para concursos públicos ou vestibulares precisa corrigir o caminho da preparação constantemente. Pequenos detalhes podem fazer muita diferença – principalmente num concurso tão concorrido com o do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar da Bahia.

Antes de passar no Concurso CFO PMBA tive que refazer minha “rota” de estudo várias vezes, e desde que iniciei a acompanhar a preparação de dezenas de candidatos percebi que eles cometiam erros bem semelhantes aos meus (deem uma olhada especial na atitude nº #3).

Neste artigo pretendo lhe mostrar “de bandeja” alguns comportamentos que é muito possível que você tenha, e que podem destruir seu sonho de alcançar o ingresso na Academia de Polícia Militar da Bahia.

No final gostaria que você deixasse um comentário falando como lida com cada uma dessas atitudes em sua preparação.

Grupo de Estudo para os Concursos da PMBA

Insira o seu endereço de email abaixo e participe gratuitamente do Grupo de Estudo para os Concursos da PMBA!>

#1. Você não planeja seu dia

Estudar para concursos superconcorridos, como é o caso do CFO PMBA exige dedicação e organização racional.

Se você estuda sem foco, se não estabelece uma rotina diária, semanal, mensal e até de prazos mais longos, dificilmente conseguirá ser um candidato competitivo.

Trate o planejamento dos seus estudos como uma boa empresa trata a organização de trabalho dos seus funcionários. “Trabalhe” para você mesmo estudando em busca do seu objetivo: ser aprovado no Concurso CFO PMBA.

#2. Você estuda só quando “sobra tempo”

Essa segunda atitude é desdobramento da primeira. Se você estiver bem planejado provavelmente já terá resolvido esse problema.

Muitos candidatos deixam os estudos como algo que será feito, se sobrar tempo. Às vezes priorizam a saída com os amigos, assistir uma novela e outros afazeres, e reclamam porque “não tem tempo” para estudar e que estuda quando dá.

Lamento dizer que a única pessoa a ser enganada, nesse caso, é você mesmo. Quem quer passar num concurso como o CFO PMBA deve colocar isso como prioridade. Defina como deve ser sua rotina de estudo, e depois distribua suas atividades durante o dia (exceto as inevitáveis).

#3. Você prioriza a disciplina que mais sabe/gosta

Esse é um problema seríssimo entre os concurseiros e vestibulandos.

Sempre fui um apaixonado por matemática, e antes de ser aprovado no Concurso CFO PMBA sempre me pegava estudando por muito tempo essa disciplina que, embora importante, não é a única que deve ser focada para o concurso.

A dica é fazer uma autocrítica e perceber se você está priorizando o que já tem domínio só para ter a sensação de que os estudos estão dando certo.

Priorize suas dificuldades, se dedique ao que mais lhe dará possibilidade de sucesso no concurso.

#4. Você estuda em ambientes conturbados

Barulho e distrações são verdadeiros assassinos do estudo de qualidade. Lembre-se: não adianta ficar horas seguidas na frente do livro se, de fato, você não aprendeu o que devia.

Preze pela qualidade. Se seu ambiente de estudo não permite isso, busque alternativas (estudar em uma biblioteca, por exemplo).

Não adianta chegar no dia da prova e não ter o conteúdo solidificado por causa de estudos mal feitos.

#5. Você não está acompanhando o Edital

Você viaja para um lugar desconhecido olhar algum mapa antes? Quem se prepara para o Concurso do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar da Bahia tem obrigação de ler, item a item, o edital do concurso.

O edital é a lei que trás todas as regras do Concurso CFO PMBA, desde os exames médicos que você precisa fazer até o conteúdo programático. Sem observar o que você precisa e o que você não precisa estudar no edital, sua preparação fica desnorteada.

Se quiser, baixe agora o edital do último concurso para o CFO PMBA!

Concluindo…

Espero que você não esteja cometendo nenhum desses erros em sua preparação.

Gostaria que comentasse este artigo apontando quais dessas atitudes você já praticou, ou outras que percebeu que também são prejudiciais, mas que conseguiu superar.

Até a próxima!